Supermercado Couto

É definitivo! Liminar negada e Silibrina proibida de acontecer

Na tarde desta terça-feira (31), foi negado o pedido de liminar que poderia permitir a realização da Tradicional Silibrina de Lagarto deste ano, ou seja, a proibição publicada na última sexta-feira (27), está em vigor e a Silibrina proibida de acontecer. A decisão atende pedido de moradores do município.

Para os apaixonados pelo tradicional evento, é um dia triste para a cultura de Lagarto, uma tradição centenária que se apagou, pelo menos por mais um ano. Após dois anos consecutivos sem ser realizada por conta da pandemia do Coronavírus, agora completa o terceiro ano, mas dessa vez, por decisão judicial.

A Festa do Mastro aconteceu no último domingo (29) e reuniu milhares de pessoas com dúvidas se a Silibrina realmente iria acontecer. Mas infelizmente, nesta terça-feira (31), o mastro já amanheceu fora do lugar, o mesmo que havia sido colocado no domingo no Loteamento ‘Vó Sinhá’ após grande festa com arrastão e trio elétrico, foi derrubado. Conforme noticiado hoje aqui no LCEV, os membros da comissão organizadora da Silibrina não faziam mais parte da organização do evento desde a última semana.

Na decisão publicada na última sexta-feira (27), o Ministério Público entende que: “A festividade “Silibrina” envolve um número considerável de pessoas, podendo gerar tumultos e desordens de grande monta, vez que, por ocasião da realização de eventos desta natureza, é comum a prática de excessos decorrentes do consumo de bebidas alcoólicas, assim como atos de violência, gritaria e algazarras, abuso de instrumentos sonoros ou sinais acústicos, além dos riscos à integridade física das pessoas e de seus bens, em razão do uso de artefatos que ocasionam explosão ou risco de incêndio.”

Por isso foi determinado que: “o MUNICÍPIO DE LAGARTO seja obrigado a reprimir e coibir, através do Poder de Polícia que lhe é próprio, qualquer tipo de evento que possa ofender a integridade física das pessoas e dos seus bens, com o uso de artefatos que ocasionem explosão ou risco de incêndio”.

Por José Pedro, LagartoComoEuVejo.com.br

PUBLICIDADE

3 COMENTÁRIOS

  1. Na minha opinião a prefeitura já deveria ter feito um espaço apropriado para esse evento, como já é uma tradição centenária, já era pra ter disponibilizado isso, não pode deixar morrer uma tradição como essa.

Deixe um comentário para Alef Cancelar resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui