• Supermercado Couto Lagarto - O melhor supemercado da região bem pertinho de você

Ação conjunta identifica investigados envolvidos em golpes com cartões contra rede de supermercados em Sergipe e Bahia

Um dos investigados estava envolvido com a morte de um policial em Goiás

pm pc policia militar civil

Com investigações conduzidas pelo Centro de Operações Policiais Especiais (Cope) e Divisão de Inteligência (Dipol), o Batalhão de Radiopatrulha (BPRp) localizou um foragido de Goiás, nessa terça-feira (25), no Marivan, na Zona Sul de Aracaju. Ele é investigado como envolvido na morte de um policial naquele estado, além de ser integrante de um grupo criminoso que aplicava golpes com a utilização de cartões fraudados de uma rede de supermercados nos estados de Sergipe e Bahia. Na ação policial, uma mulher foi presa. 

Segundo o delegado Allison Lial, a ação conjunta objetivava identificar locais onde estavam escondidos dois homens com mandados em aberto no estado de Goiás e em Sergipe. “Bem assim como integrantes de uma organização criminosa especializada em fraude com cartões magnéticos de uma rede de supermercados. Eles se dirigiam a rede de supermercados com cartões fraudados, prestando informações falsas, retiravam as mercadorias e vendiam esses objetos”, citou.

Conforme o delegado, o dinheiro era enviado para outro estado, onde o líder do grupo criminoso fazia a gestão e disciplinava a postura dos demais integrantes do grupo. “Então, temos aí pelo menos quatro tipos penais que foram violados com essas ações. Com a atuação da Polícia Militar, foi possível a localização de dois dos integrantes desse grupo criminoso. Um desses presos já era investigado no estado de Goiás, por participação no homicídio de um policial naquele estado”, revelou.

Ainda conforme as informações policiais, um dos envolvidos resistiu à abordagem policial, disparou contra os militares, foi atingido, socorrido, mas acabou morrendo. “Durante este ato, outra equipe da Polícia Militar se deslocou a um hotel da capital e fez a prisão em flagrante de uma mulher pelo crime de integrar organização criminosa. Ela é apontada como responsável pela custódia dos cartões magnéticos, por reunir pessoas e tem contato direto com o líder do grupo”, detalhou.

Allison Lial informou ainda que já foi solicitado mandado de prisão da mulher presa. As buscas também seguem para chegar a um terceiro envolvido na prática dos crimes. “Outras diligências seguem em curso e outros envolvidos nesse crime serão encontrados no decorrer das investigações. São diversas pessoas, ainda não sabemos quais os papéis específicos de cada um, mas sabemos que as atividades de cada um deles é bem delimitada, inclusive com modos específicos de passar informações”, relatou.

Fonte: SSP/SE

PUBLICIDADE
  • Minas Telecom

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui