Supermercado Couto

Adutora do Piauitinga que abastecerá Lagarto, Salgado, Simão Dias e Riachão do Dantas está em fase final de testes

Sistema vai levar água para cerca de 170 mil pessoas, num investimento de aproximadamente R$85 milhões

O Sistema de Abastecimento de Água Integrado Piauitinga (Adutora do Piauitinga) vai levar água para cerca de 170 mil pessoas dos municípios de Lagarto, Salgado, Simão Dias e Riachão do Dantas, beneficiando as regiões Sul e Centro-Sul. Nesta segunda-feira (27), o governador Belivaldo Chagas fez uma visita técnica à Estação de Tratamento do Sistema de Abastecimento de Água Integrado Piauitinga, em Salgado, que encontra-se em fase final de testes. 

Na oportunidade, em coletiva à imprensa, o governador reforçou que é a obra mais importante dos últimos trinta anos na região. “São cerca de 170 mil pessoas que serão beneficiadas. Uma obra extremamente importante, que conseguimos iniciar e finalizar dentro da nossa gestão e que contou com um investimento de cerca de R$ 85 milhões. Com isso, a gente vai garantir pelos próximos trinta anos, o abastecimento dos municípios de Lagarto, Salgado, Simão Dias e Riachão do Dantas, beneficiando as regiões Sul e Centro-Sul. A Adutora do Piauitinga, que hoje abastece a Lagarto, Riachão e Simão Dias já têm trinta anos que foi construída e, ao longo desse tempo, a população cresceu e o sistema chegou ao seu limite. Então, há três anos, nós conseguimos esses recursos, junto ao governo federal, no qual contamos com o apoio do deputado federal Fábio Reis, para duplicar todo o sistema desde o novo ponto de captação, no município de Estância, com uma adutora com cerca de 50 km de tubulação, que bombeará toda essa água para a estação de tratamento aqui em Salgado. Estação essa que é a parte mais importante do processo, no qual a gente transforma a água bruta em água tratada, água de qualidade, para toda essa população”, pontuou o governador.

A estação de captação de água fica no município de Estância e a nova estação de tratamento localiza-se em Salgado. A obra de ampliação da Adutora do Piauitinga conta com adutoras, uma captação, uma Estação de Tratamento de Água (ETA), uma Estação Elevatória de Água Tratada (EEAT), um reservatório de distribuição com capacidade de 2.000 m³ e 14.436 ligações prediais.

De acordo com o diretor-presidente da Companhia de Abastecimento de Sergipe (Deso), Carlos Melo, além dos municípios de Salgado, Lagarto, Simão Dias, Riachão do Dantas, a duplicação tem capacidade de expandir o abastecimento para demais munícios do Sul e Centro–Sul sergipano.  “Foi feito dimensionamento dessa estação de tratamento e da captação, e já foi previsto também o abastecimento de Boquim e futuramente Tobias Barreto. Um reforço para Tobias Barreto, ou seja, a Estação de Tratamento já tem área e já tem estrutura pronta para isso. No momento, a gente vai atender Lagarto, Simão Dias, Riachão do Dantas e parte do município de Poço Verde. Mas futuramente será construída essa adutora para Boquim e depois Tobias Barreto terá também a possibilidade receber água do sistema do Piauitinga”, explicou Melo, ressaltando que a parte civil da obra está pronta e em fase final de teste, com expectativa de que nas próximas semanas, a água já esteja sendo distribuída para a população.

Presente à visita, o deputado Federal Fábio Reis reforçou a importância da obra para a população do Centro-Sul. “O sentimento é de muita alegria, de ver uma obra realmente assim gigantesca que vai levar água, vida, saúde para quase 200 mil pessoas que serão beneficiadas. Então, é gratificante demais ver uma obra que foi concluída muito rápida, com muito esforço, da parte técnica do governo do Estado, em parceria com o governo federal”, enalteceu o deputado.  

Outros investimentos     

Com a duplicação da Adutora do Piauitinga, o governo do Estado vem realizando importantes investimentos para melhorar o abastecimento de água em todo o estado.  No total, estão em andamento ou foram concluídas nos últimos anos, obras que somam mais de R$ 495 milhões para garantir o abastecimento de água em Sergipe.

“A duplicação do Piauitinga se soma às grandes obras de abastecimento de água e esgotamento sanitário, que somam mais de R$ 1 bilhão em todo o estado, sendo R$ 495 milhões apenas com abastecimento. Também estão recebendo obras as adutoras do Alto Sertão, do Semiárido, do Agreste, do Poxim (2ª etapa) e Itabaianinha”, destacou Belivaldo Chagas.   

Para o diretor-presidente da Companhia de Abastecimento de Sergipe, os investimentos realizados pelo governo do Estado, por meio da Companhia, trazem segurança hídrica e qualidade de vida para o estado. 

“A gente tem mais de R$ 1 bilhão em investimentos tanto em abastecimento como em esgotamento sanitário. Além dessa obra do Piauitinga, estamos com a duplicação do Sistema do Agreste, que atende Itabaiana, São Domingos, Campo de Brito, Macambira, com R$ 42 milhões. Temos também investimentos de R$ 69 milhões em Itabaianinha, Umbaúba e Tomar do Geru, que está garantido o abastecimento. Mais R$ 74 milhões para duplicação da adutora do Alto Sertão, no trecho de Nossa Senhora da Glória até Aparecida. E recentemente, na semana passada, demos ordem de serviço de R$80 milhões para a duplicação do Sistema do Alto Sertão, que levará água para Frei Paulo, Pedra Mole, Pinhão e Simão Dias, ou seja, interligando todo esse processo da adutora do Alto Sertão com a Adutora do Piauitinga. Na Grande Aracaju, na região metropolitana de Aracaju, estão sendo investidos R$ 115 milhões para que a gente tenha segurança hídrica na região metropolitana, evitando, assim, qualquer risco de desabastecimento. E cerca de R$ 560 milhões estão sendo investidos em esgotamento sanitário em Aracaju, Nossa Senhora do Socorro, São Cristóvão, Itabaiana, Lagarto, Simão Dias, Carira, Boquim, Nossa Senhora da Glória, praticamente obras em todo o estado de Sergipe”, declarou Melo.

Adutora do Agreste

Além da Adutora do Piauitinga, o governo do Estado, por meio da Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso), está ampliando a adutora do Agreste para reforçar e aumentar o abastecimento nos municípios de Itabaiana, Areia Branca, Campo do Brito, São Domingos e Macambira em benefício de uma população estimada de 150 mil pessoas. 

Fazem parte do conjunto dos serviços a implantação da Adutora de Água Bruta (3.512m), Adutora de Água Tratada (17.460m), Setorização da Rede de Distribuição (2.868m), Reservatório Apoiado (2.000m³), assim como a Ampliação da Estação Elevatória EEAT, Ampliação da Captação Jacarecica II, Estação de Tratamento de Água e a Reforma da ETA Itabaiana. Prevista para ser finalizada ainda em 2022, as obras encontram-se com 83,80% dos serviços finalizados. Projeto que deve triplicar a capacidade atual da adutora.

Adutoras do Alto Sertão e Semiárido

Também inserida nas grandes obras de Saneamento que estão sendo realizadas pelo Governo de Sergipe, foi autorizada, na última semana, a ampliação da adutora do Alto Sertão, no trecho T2, que passa por Simão Dias, beneficiando aproximadamente 66 mil pessoas. A obra visa melhorar o abastecimento nas cidades de Frei Paulo, Pedra Mole, Pinhão e Simão Dias.

A obra faz parte do programa de ampliação dos sistemas da Deso, que montou uma estratégia para melhor atender as cidades do Sertão do estado, com investimento total de R$ 177.760.284,00. Com o aumento da capacidade de captação de água do sistema integrado, os municípios de Frei Paulo, Moita Bonita, Nossa Senhora Aparecida, Nossa Senhora da Glória, Nossa Senhora das Dores, Pedra Mole, Pinhão, Ribeirópolis e São Miguel do Aleixo serão beneficiados. Para isso, também está sendo ampliada a adutora do Alto Sertão, no trecho de Nossa Senhora da Glória, Torre T2 Ribeirópolis/Moita Bonita.

Ainda, está sendo realizada a duplicação da estação de tratamento e bombas da adutora do Semiárido (2ª Etapa da adutora do Semiárido), que se interliga, no município de Nossa Senhora da Glória, aos demais sistemas integrados do Sertão: às adutoras Sertaneja e Alto Sertão. Com isso, haverá um aumento da produção, de 300 l/s para 530 l/s, a partir das intervenções de troca das bombas e melhoramento do Sistema Elétrico da Captação e Estações Elevatórias, além da construção de Estação de Tratamento de Água (ETA) em Porto da Folha. O custo é de R$ 23 milhões.

Grande Aracaju

Estão em andamento as obras da Adutora do Poxim – 2ª etapa, no município de Aracaju, a partir de um investimento de R$ 115.018.240,23. O investimento engloba uma série de obras estruturantes de fundamental importância para garantir o abastecimento de água da região metropolitana de Aracaju pelos próximos anos.

Sul sergipano

Outra obra importante para o abastecimento na região Sul de Sergipe é a ampliação do sistema de Adutora Itabaianinha, em beneficio dos municípios de Itabaianinha, Tomar do Geru e Santa Luzia do Itanhi. Os investimentos são direcionados a implantação das adutoras, rede de distribuição, Estação de Tratamento de Água, Estação Elevatória de Água Tratada – 03; Tanque Alimentador Unidirecional, Barragem de Nível e Estação Elevatória de Água Bruta – 02.

Fonte: Governo de Sergipe

PUBLICIDADE

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui