Supermercado Couto

Nova CNH começa a ser emitida em Sergipe nesta quarta; veja o que muda

Não haverá necessidade de troca imediata para o novo padrão. A migração será mediante renovação, segunda via ou outro serviço que precise de nova emissão do documento.

Nova Carteira Nacional de Habilitação — Foto: Contran/Reprodução/Arquivo

Um novo modelo de Carteira Nacional de Habilitação (CNH) passa a ser emitido a partir desta quarta, 1º de junho, em Sergipe, segundo Departamento Estadual de Trânsito (Detran). A decisão foi tomada pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran) em dezembro do ano passado.

Não haverá necessidade de troca imediata para o novo padrão. A migração será mediante renovação, segunda via ou outro serviço que precise de nova emissão do documento. A nova CNH poderá ser utilizada na forma impressa ou digital.

Segundo o Detran, a modificação deve garantir mais segurança, já que possui mais elementos gráficos que ajudarão a identificar falsificações, e poderá trazer novas informações, como nome social e filiação socioafetiva do condutor.

Entre as alterações da nova CNH estão a unificação de modelos, sendo o mesmo da Permissão Para Dirigir (PpD), a inserção de tabela com descrição dos veículos que o motorista pode conduzir e se o documento é utilizado para atividade remunerada.

Nome social
A inclusão do nome social na habilitação no Brasil é uma importante alteração, uma vez que a CNH era o único documento de identidade que ainda não possibilitava o exercício desse direito para as pessoas trans e travestis.

“A partir de 1º de junho, a pessoa que desejar incluir o nome social poderá fazê-lo em todos os serviços que importam em emissão da CNH ou agendar o serviço criado para este fim. As CNHs das pessoas que incluírem o nome social conterá apenas este nome impresso e a consulta ao nome civil será possível com a leitura do QRCode”, disse o gerente do Renach em Sergipe, Ricardo Ribeiro.

Também será possível a inclusão da filiação socioafetiva em todos os serviços com emissão de CNH ou agendando o serviço criado no portal de atendimento do órgão. Para a inclusão de nome social e filiação socioafetiva será necessária a apresentação de um documento de identificação civil que já contemple estas informações.

Por g1 SE

PUBLICIDADE

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui