Supermercado Couto

Confira os detalhes da Festa do Mastro e Tradicional Silibrina de Lagarto deste ano; ouça nova música

⚠️O local onde será fixado o mastro e realizada a Silibrina mudou. Agora será no loteamento Vó Sinhá, na estrada do Limoeiro.
Atualização às 10h48 do dia 24 de maio.

Após dois anos sem a realização do evento tradicional e centenário por conta da pandemia do Coronavírus, neste ano voltam a ser realizadas as tradicionais Festa do Mastro e Silibrina de Lagarto, que neste ano, promete ser uma das maiores já realizada nos últimos anos. O Lagarto Como eu Vejo conversou com Verônica Vieira, da comissão organizadora do evento, ela contou detalhes de como será esse ano.

A esquenta para o evento acontece a partir das 17hrs de sábado, dia 28, na praça Felino Fontes (Praça da Antártica) com o 23º Forró do Mastro. A festa terá a animação de Pedro Rodrigues e do trio pé de serra Chamego do Forró.

No domingo, dia 29, tem a Festa do Mastro. A saída da caravana será às 8h da praça Felino Fontes com destino ao povoado Limoeiro onde será feita a tirada do mastro. Lá um trio elétrico aguarda e sai o arrastão com a Banda Seeway pela pista da nova entrada de Lagarto até a praça do Tanque Grande, lembrando que o trio parará o som chegando próximo ao hospital e continuará logo mais adiante.

Depois da parada na Praça do Tanque Grande, o cortejo percorrerá ruas do centro de Lagarto até a Rua Gustavo Hora — próximo ao loteamento colorado — onde o mastro da Silibrina será colocado neste ano (o mesmo onde foi realizado em 2019). E no dia 31 a partir de 21h os amantes da silibrina estão convidados para ir até o espaço e os homens e mulheres de coragem para subir no mastro. Vale ressaltar que neste ano retorna a ‘mesa do diabo’.

Mastro da Silibrina deste ano (Foto: Lagarto Como eu Vejo)

Desafios

Durante a conversa Verônica falou dos desafios de manter a tradição viva, que a cada ano fica ainda mais difícil, e um desses desafios é a falta de um espaço dedicado para a realização do evento, pois todos os anos é preciso encontrar um lugar novo para que o evento posso acontecer. “O nosso maior problema hoje é o espaço, nós esperamos por esse espaço, nós sonhamos todos os anos com essa liberação. Porque precisamos de amigos como vocês mesmo do Lagarto Como eu Vejo, que correm atrás conosco para conseguir um espaço todos os anos” disse Verônica.

Local da silibrina deste ano será no mesmo do ano de 2019 (Foto: Lagarto Como eu Vejo)

Música nova e tradicionais

Verônica falou sobre as músicas que os paredões e carros de som que acompanham o cortejo tocam, ela pede que sejam colocadas músicas que dizem respeito a tradição, como, por exemplo, Clemilda, Alcimar Monteiro e outras antigas. “Pedimos muito encarecidamente que aqueles que forem com som particular coloquem nossas músicas, vamos mostrar realmente como é nossa cultura, porque 100 anos não são 100 dias” disse.

Ouça a nova música preparada para este ano, com composição e voz de Bispo de Ofélia. Confira a playlist com músicas tradicionais no final desta matéria.

Neste ano o mastro será novamente uma árvore de eucalipto e para compensar a retirada de uma, outras três serão plantadas “Foi um acordo que firmamos há alguns anos com o Ministério Público que ao retirar uma, mesmo sendo eucalipto, nós temos que realizar o replantio com árvores nativas ou árvores de ipê”.

“Falar de cultura é difícil e manter uma tradição é complicado, nós sabemos que a tradição é o brilho dos olhos de muitos, como o próprio nome diz é o brilho no céu. A derrubada do mastro é o complemento para o grande dia, que é a expectativa do brilho no céu, chegada do São João, do São Pedro, de Santa Izabel e de tantos outros santos, é a nossa cultura, do povo nordestino” disse.

Para ser possível a realização do evento a comissão organizadora precisou preparar diversos documentos, oficios e autorizações. Ofícios foram entregues à Secretaria Municipal de Saúde que disponibilizará ambulância, ao Hospital Universitário de Lagarto, Corpo de Bombeiros, DTTU que estará presente no evento e demais órgãos públicos incluindo o Ministério Público.

Por isso quem for brincar, vá brincar com o coração, vá curtir o pé de serrá, tomar sua birita com moderação e se divertir com esse vento que estávamos com tanta saudade. Lembre-se, se beber não dirija e para quem for de moto não esqueça o capacete.

Por José Pedro, LagartoComoEuVejo.com.br
Matéria atualizada para correção referente a autorização da composição da música da Silibrina

PUBLICIDADE

1 COMENTÁRIO

  1. Boa tarde
    Gostaria de saber a quem devo responsabilizar em caso de alguma “recém nascido , crianças, idosos” porque acredito eu que esse tipo de evento deveria ser mais analisado com calma um local mais adequado, não tenho nada contra o evento mais infelizmente esse locar irá prejudica muitas pessoas devido a grande demanda de fumaça!!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui