Supermercado Couto

Caoa Chery fecha fábrica no interior de SP e prepara 400 demissões

Montadora afirma que fábrica passará por adequação para produzir veículos elétricos.

Caoa Chery vai suspender produção na fábrica de Jacareí, SP — Foto: Caoa Chery/Divulgação

A Caoa Chery vai demitir ao menos 485 funcionários e suspender a produção na fábrica da montadora em Jacareí, no interior de São Paulo. Segundo a empresa, a fábrica deve passar por adequações para a produção futura de veículos elétricos.

Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, a medida impacta 485 postos diretos, que serão demitidos com a desativação das atuais linhas de produção. A previsão apresentada pela empresa, segundo a entidade, é da demissão de todos os 370 funcionários da produção e de no mínimo metade dos 230 do setor administrativo.

Os representantes da categoria informaram que a notícia foi dada pela empresa em uma reunião na manhã desta quinta. Segundo a Caoa, a suspensão é temporária para atualização da estrutura da fábrica de Jacareí, como parte de sua estratégia de tornar todos seus carros em elétricos.

“A suspensão das atividades tem como objetivo ajustar os processos produtivos da planta para novos modelos com tecnologias híbridas e elétricas, visando a modernização e atualização das linhas de produção”, informou.

A empresa afirma ainda que a pausa na produção em Jacareí será compensada pela intensificação no volume da fábrica de Anápolis (GO), que deve receber novos lançamentos no segundo semestre de 2022. A montadora mantém a meta de vender 60 mil carros neste ano.

A fábrica em Jacareí produz os modelos Tiggo 3 e Arizzo 6 e conta com 600 funcionários, 370 deles no setor de produção. Com a desmobilização, a empresa vai demitir toda a produção e metade dos funcionários do setor administrativo.

O sindicato vai se reunir com os funcionários para elaborarem uma proposta para começarem as negociações com a fábrica.

A Caoa Chery informou que negocia com o Sindicato “um pacote de indenização suplementar, além do regular pagamento das verbas rescisórias legais, seguindo o seu compromisso de respeito aos trabalhadores”.

Histórico da fábrica
A Chery inaugurou a fábrica em Jacareí, a primeira da montadora no Brasil, em agosto de 2014 após três anos de obras e investimento de US$ 400 milhões. O objetivo era aumentar a participação no mercado brasileiro, mas os números não decolaram.

Em 2017, a CAOA assumiu metade da operação da montadora Chery no Brasil. A parceria tinha a expectativa de reverter o fracasso de vendas e metas, impostas pela multinacional chinesa, para atuação no Brasil. Por g1

PUBLICIDADE

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui