Supermercado Couto

Escolas estaduais se preparam para o retorno de aula 100% presencial

O repasse de recursos oriundos do Programa de Transferência de Recursos Financeiros Diretamente às Escolas Públicas Estaduais (Profin) é uma das medidas que possibilitou autonomia das escolas

Diante do retorno das aulas presenciais previstas para o dia 7 de março, as escolas estaduais continuam seguindo as normas e diretrizes que exigem a manutenção dos protocolos de segurança sanitária em face da pandemia da covid-19. Por esta razão, as unidades de ensino estão adotando medidas orientadas pela Organização Mundial de Saúde e outros órgãos competentes.

No bojo das ações desempenhadas pela Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc), o repasse de recursos oriundos do Programa de Transferência de Recursos Financeiros Diretamente às Escolas Públicas Estaduais (Profin) foi fundamental para a adequação de todas as 322 escolas públicas de Sergipe. A Escola Estadual Augusto Maynard, localizada no bairro São José, em Aracaju, está adequando a unidade para este momento, explica a diretora da escola Silvana Maria Santos.

“Desde 2020, quando a Covid chegou, o Governo do Estado, com os insumos via Profin, vem nos ajudando. Os recursos do Profin Custeio para a escola foram de R$ 28.370,00 utilizados para desinfecção do ambiente, compra de novos materiais e insumos de desinfecção das salas, termômetros de temperatura e a preparação de toda a segurança para retomada das aulas. Inclusive aqui na escola todos nós estamos com o esquema de vacinação completo, e sempre pedimos que os pais vacinem as crianças porque o nosso público tem entre 6 e 12 anos de idade”, relatou Silvana Maria. 

Outra alternativa para impedir a contaminação da covid é o comitê de professores criado para monitorar e acompanhar com os pais. Por exemplo, quando a criança está com febre, ela não vem para escola; se a criança gripou, também fica em casa. “Eles nos avisam e monitoramos a fim de que tenhamos pelo menos um mínimo de controle protegendo os demais que estão aqui na escola”, explicou.

Para Sérgio Santos de Jesus Oliveira, diretor do Centro de Excelência Dr. Milton Dortas, unidade escolar que oferta o Ensino Médio em Tempo Integral, situado em Simão Dias, a segurança sanitária da unidade tem sido intensificada para garantir o retorno às aulas presenciais. Foi creditado para a unidade o valor de R$ 110.000,00, por meio do Profin Custeio, tornando possível a adequação e manutenção dos protocolos em toda a extensão do espaço escolar.

“Todos os protocolos de segurança estão sendo mantidos aqui na unidade, como aferição da temperatura dos estudantes, tapetes sanitizantes, totens, máscaras, equipamento de proteção individual para os servidores etc. Estamos felizes com o retorno das aulas presenciais, e toda a nossa escola está preparada para acolher esse estudante. Nós temos espalhados pela escola adesivos e alguns cartazes para que todos tenham a consciência de que a pandemia ainda não acabou. Assim, para estarmos na sala de aula precisamos continuar nos cuidando e também cuidar do outro”, concluiu.

Escola Segura

Criado em outubro de 2021 pela Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc), em parceria com o Instituto Gesto, o Painel Escola Segura continua sendo de grande importância para o monitoramento das escolas estaduais no cumprimento dos protocolos sanitários. A estratégia soma-se às demais ações empreendidas pela Educação Estadual para garantir o retorno seguro das atividades escolares presenciais. Por meio desse painel, um colaborador designado pela unidade de ensino preenche, semanalmente, informações relativas a casos suspeitos ou confirmados de covid-19.

Para o superintendente executivo da Seduc, professor José Ricardo de Santana, o monitoramento das escolas é uma das prioridades dessa gestão, assim como o retorno seguro associado aos protocolos, os quais estão sendo amplamente utilizados pelas unidades de ensino da rede estadual. “Esse movimento de retorno a gente sempre fez com muito cuidado, seguindo todas as determinações dos órgãos de Saúde, buscando o apoio necessário. Neste momento, estamos continuando os cuidados, com o trabalho de monitoramento semanal, não só das condições que as escolas estão colocando, mas também da notificação de casos”, disse.

Busca Ativa Escolar 

De acordo com o superintendente executivo da Seduc, José Ricardo de Santana, os pontos de atenção para a comunidade escolar continuam sendo também o resgate dos estudantes que não conseguiram acompanhar as aulas remotas, por meio de uma busca ativa escolar; consequentemente, a recomposição da aprendizagem que será empreendida em cada uma das escolas; e a priorização das reuniões de conselho de classe.

“Diante do retorno presencial, é importante realizar a busca ativa escolar para trazer de volta aquele estudante que não conseguiu participar das aulas remotas. Nós da Seduc temos de fazer a recomposição da aprendizagem, e a ênfase nas escolas é para que façam também o movimento de reforço escolar. Para isso é preciso que haja participação dos estudantes no regime de progressão continuada. Uma vez que as escolas estão abertas, o aluno tem acesso. Com a participação efetiva dos alunos é possível ter a progressão continuada ano a ano”, relatou José Ricardo.

Fonte: Governo de Sergipe

PUBLICIDADE

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui