Supermercado Couto

Lei estimula doação de leite humano no Estado de Sergipe

Considerado o melhor alimento para os bebês, protegendo-os contra doenças, o leite humano fornece nutrientes importantes para o desenvolvimento cerebral, além de combater infecções protegendo contra bactérias e vírus. Segundo informações da Organização Mundial de Saúde (OMS), apenas 38% das crianças no mundo se alimentam exclusivamente de leite materno nos seis primeiros meses de vida. Para estimular as doações e aumentar o estoque nos  bancos de leite em Sergipe, a Lei Estadual nº 8072/2015, sancionada a partir de uma propositura da deputada Goretti Reis (PSD), institui a Semana de Doação de Leite Humano, no período de 19 a 25 de maio.

De acordo com informações da Secretaria de Estado da Saúde, em 2021, o número de doadoras chegou a 1.023, beneficiando 1.706 bebês. Dessas, foram feitas 285 doações na Maternidade Nossa Senhora de Lourdes; 33 no Marly Sarney  e 705 coletadas em domicílio. 

Na justificativa da propositura, a parlamentar defende a promoção de iniciativas visando o aumento da doação de leite humano e o consequente abastecimento contínuo dos Bancos de Leite do Estado de Sergipe e a comemoração, conscientização e publicidade do tema: “Doação de Leite Humano”, através da realização de campanhas. O texto destaca ainda que devem ser firmados convênios, acordos ou protocolos com instituições educacionais e culturais, visando conscientizar a comunidade por meio de campanhas educativas, palestras, seminários, vídeos em mídia local e outras ferramentas de divulgação, que promovam ações que estimulem a doação de leite humano e outras atividades que venham a ser necessárias. 

Benefícios da amamentação

O ato de amamentar traz grandes benefícios para as mães, com a redução da depressão pós-parto; ajuda no controle da natalidade com taxa de proteção de 98% nos primeiros seis meses; protege contra o câncer de mama e de ovário e reduz o risco de desenvolver diabetes tipo II após a gravidez. Os bebês alimentados com leite materno adquirem todos os nutrientes e anticorpos essenciais até o 6º mês de vida; têm menos chance de se tornarem obesos ou com sobrepeso no futuro e têm risco menor de desenvolver diabetes tipo II. A amamentação previne alergias, anemia e infecções respiratórias, como a asma. 

Quanto ao aleitamento durante a pandemia da Covid-19, a informação da Organização Mundial da Saúde é de que estudos não detectaram o novo coronavírus no leite humano e defende que as mães continuem amamentando seus bebês, tanto as que testarem positivo para a doença, como as que estão com suspeitas; desde que sejam mantidas medidas a exemplo do uso de máscaras e lavagem das mãos.

Como doar

As mulheres que estão amamentando e possuem leite em excesso podem entrar em contato com os bancos que funcionam tanto na capital sergipana como no interior. Em Aracaju, as doações podem ser feitas ao Banco de Leite Humano Marly Sarney, localizado à rua Mato Grosso, s/n, bairro José Conrado de Araújo; telefone (79) 3226-6301, e-mail [email protected]Banco da Maternidade Nossa Senhora de Lourdes, Avenida Presidente Tancredo Neves, bairro América, telefone (79) 3225-8650 e ao Posto de Coleta Dr. Fernando Guedes, no Hospital Santa Isabel à avenida Simeão Sobral, bairro Santo Antônio, telefone (79) 32124900.

No interior, as doações devem ser destinadas ao Banco de Leite Humano Irmã Rafaela Pepel, localizado à rua Jackson de Figueiredo, 401, Centro de Itabaiana, telefone (79) 3431-2290; e-mail [email protected] e ao Banco de Leite Humano Zóed Bittencourt (Maternidade Zacarias Júnior), localizado à rua Hipólito Santos, Centro de Lagarto, telefone (79) 3631-2723, e-mail [email protected]

De acordo com informações da Secretaria de Estado da Saúde, em 2021, o número de doadoras chegou a 1.023, beneficiando 1.706 bebês. Dessas, foram feitas 285 doações na Maternidade Nossa Senhora de Lourdes; 33 no Marly Sarney  e 705 coletadas em domicílio. 

Frascos de vidro

A deputada Goretti Reis também vem estimulando durante pronunciamentos na Assembleia Legislativa de Sergipe, a doação de frascos de vidro com tampas plásticas. Para se ter uma ideia, cada frasco de leite consegue alimentar dez crianças das unidades neonatais. Ela orienta as pessoas a juntar os potes de produtos consumidos diariamente em casa a exemplo de maionese ou café solúvel.

“É importante que a população faça a doação desses recipientes  que são devidamente esterilizados e encaminhados às mães doadoras para o armazenamento do leite humano com segurança, garantindo assim, um alimento tão importante para a saúde e desenvolvimento dos recém-nascidos”, enfatiza.

Fonte: Alese

PUBLICIDADE

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui