Supermercado Couto

Polícia prende mulher acusada de golpes em compras de carros

A polícia investiga o envolvimento de outras pessoas no esquema

A Polícia Civil divulgou nesta segunda-feira (27) a prisão de Gilmara da Silva Alves, suspeita de aplicar uma série de golpes nos estados de Sergipe e da Bahia. A prisão foi efetuada no município baiano de Feira de Santana por equipes do Departamento de crimes contra o Patrimônio (Depatri), com investigações da 5ª Delegacia Metropolitana (5ª DM).

De acordo com a delegada da 5ª DM Gisele Martins, a estelionatária aplicava os golpes através das redes sociais, principalmente nos aplicativos de compra e venda, visando veículos automotivos. Segundo a delegada, a investigada e outros envolvidos entravam em contato com as vítimas que anunciavam a venda de seus veículos em aplicativos e, após negociações, fechavam a compra e comunicavam que estavam a caminho de uma instituição bancária para realizar o pagamento.

“Logo depois de uma hora mais ou menos, eles entravam em contato perguntando se o pagamento havia sido creditado, as vítimas olhavam pelo aplicativo e, de fato, havia crédito na conta, só que elas não se atentaram ao bloqueio que aparecia ao longo do extrato, então eles liberavam os seus veículos para os estelionatários”, acrescenta Gisele.

A delegada aponta que as vítimas só percebiam que haviam caído em um golpe horas depois, quando os veículos já tinham sido entregues aos estelionatários e retirados, inclusive, do estado de Sergipe. Segundo ela, dois casos com o mesmo modus operandi foram identificados pela delegacia no início de outubro.

Os policiais da 5ª DM ainda investigam a existência de outras pessoas envolvidas na aplicação dos golpes. “Outros comparsas estão sendo identificados e novas medidas judiciais podem ser implementadas nos próximos dias”, acrescentou Gisele Martins.

De acordo com Gisele Martins, devido à ramificação da quadrilha no estado da Bahia e, talvez até de Minas Gerais, as equipes da 5ª Delegacia Metropolitana solicitaram apoio do Depatri para o cumprimento dessa diligência, devido ao envolvimento de outras polícias na operação.

Além do mandado de prisão, o Depatri também deu cumprimento ao mandado de busca e apreensão, que resultou na recuperação de um veículo do modelo HB20, pertencente a uma das vítimas da cidade de Nossa Senhora do Socorro. Tratativas estão sendo realizadas para encontrar um segundo carro.

Segundo a delegada do Depatri Lauana Guedes, além do veículo, outros materiais foram apreendidos, como “celulares, CPU, diversos documentos falsificados, históricos escolares, RGs, além de uma grande quantidade de chips que eram utilizados por ela”.

A Polícia Civil ressalta que informações sobre outros envolvidos na prática desses crimes podem ser repassadas por meio do Disque-Denúncia, no telefone 181. O sigilo é garantido.

Fonte: SSP/SE

PUBLICIDADE

1 COMENTÁRIO

  1. Este ano tentaram me aplicar este golpe, só que, não iria entregar veículo sem primeiro verificar a existência do dinheiro em conta. De fato, apresentaram um comprovante, no entanto, aguardei o tempo suficiente e verifiquei meu saldo. Como não constava nada em minha conta, mandei o cidadão ir embora e retornar no dia seguinte, lógico, eles, tentaram me ludibriar de outras formas, porém, pedir- lhes para ir embora. E, não retornaram no dia seguinte, nem tampouco havia nada transferido para minha conta. Geralmente, fazem isso no final do dia, para as pessoas não terem como verificar saldo com gerente ou algo deste gênero.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui