Supermercado Couto

Candidato morre após passar mal em teste de aptidão física do concurso da Polícia Civil do RN; VÍDEO

Homem morreu durante a corrida realizada nesta quarta. Ele foi levado para a UPA, mas não resistiu.

Um candidato morreu após passar mal durante o Teste de Aptidão Física (TAF) do concurso da Polícia Civil do Rio Grande do Norte nesta quarta-feira (1º).

O candidato foi identificado como Luan Oliveira Rodrigues, de 29 anos, natural de Sergipe. Ele passou mal durante a corrida.

Segundo a Polícia Civil, Luan recebeu atendimento médico no local e foi levado para a UPA de Cidade da Esperança. Ele morreu na unidade hospitalar durante a madrugada.

Ainda segundo informações da Polícia Civil, o candidato apresentou todos os exames médicos que indicava que ele estava apto para fazer o teste físico.

Na avaliação física, os candidatos passam por quatro testes: elevação na barra fixa, abdominais, salto horizontalmente e, por fim, corrida de 2.100 metros, que deve ser completada em até 12 minutos. Quem não completa qualquer um desses testes é reprovado. O candidato que faleceu teve um mal súbito nessa última prova.

O concurso é organizado pela Fundação Getúlio Vargas. Em nota conjunta, a Fundação Getulio Vargas e a Polícia Civil do RN lamentaram a morte de Luan.

“O candidato foi imediatamente socorrido por equipe médica que assiste as provas. (…) Nem o aparato existente, integrado por UTI móvel, socorrista, médico e enfermeira, mantido pelos organizadores do processo seletivo, e o pronto atendimento puderam impedir a ocorrência dessa fatalidade. A FGV e a PCRN lamentam imensamente e informam que toda a assistência está sendo prestada aos familiares”, diz a nota.

O concurso
O edital do concurso público da Polícia Civil do RN foi publicado em novembro de 2020. São oferecidas 301 vagas, todas de nível superior: 47 vagas para delegado, 230 para agente de polícia e 24 para escrivão. Os salários são R$ 16.670,59 para delegados e R$ 4.731,90 para agente e escrivão.

As provas escritas chegaram a ser adiadas por causa da pandemia e foram realizadas em julho deste ano. Durante as provas, um candidato foi preso por suspeita de fraude. Fonte: g1/SE

PUBLICIDADE

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui