• Supermercado Couto Lagarto - O melhor supemercado da região bem pertinho de você

Mulher é presa por usar gata para entrar com celulares no presídio de Tobias Barreto

65sdg4sd654g4s56
Gata estava dentro de uma sacola — Foto: Sejuc/SE

Policiais penais do Presídio Regional Manoel Barbosa de Souza (Premabas) efetuaram nesse sábado, 24, a prisão em flagrante de uma mulher, de 40 anos, que utilizava uma gata para inserir materiais ilícitos dentro da unidade prisional. O animal foi encontrado amarrado e amordaçado no interior de uma sacola utilizada para levar produtos alimentícios ao seu companheiro, que está sob custódia no local pelos crimes de roubo qualificado e porte ilegal de arma de fogo.

De acordo com o diretor do presídio, Raimundo de Santana, a ação é fruto de uma investigação, que teve início em outubro de 2023, para apurar a procedência de uma sacola com dois aparelhos celulares que foi encontrada no perímetro da unidade prisional.

“Além desse fato, em outras três oportunidades nossas equipes encontraram pequenos smartphones e fones de ouvido já no perímetro interno do presídio. Diante disso, efetuamos diversas diligências para apurar a origem desse material, até que descobrimos que o responsável era uma gata utilizando uma espécie de roupa adaptada. A partir daí, começamos a trabalhar no sentido de descobrir em qual pavilhão estava o animal e como se dava a sua entrada e saída”, explica o diretor.

456asd456gsd465g
Gata estava dentro de uma sacola — Foto: Sejuc/SE

As investigações apontaram que o esquema funcionava da seguinte forma: as companheiras, após o dia de visita, colocavam a gata dentro de uma sacola amarrada e amordaçada, para impedir que se mexesse ou fizesse algum tipo de barulho durante a saída do presídio. Uma vez na parte externa, elas colocam uma vestimenta no animal que o possibilitasse de carregar esses materiais, a exemplo de aparelhos celulares, aguardando que esses ilícitos seriam entregues no interior da unidade prisional.

Segundo o diretor do Premabas, os internos escolheram a gata pelo fato dela ter acabado de gerar filhotes no interior da unidade, o que, para eles, “garantia o retorno do animal para as dependências do presídio com o intuito de amamentar as crias”.

Diante do fato, a mulher flagranteada foi encaminhada para a Delegacia Regional de Tobias Barreto e responderá pelo crime de maus-tratos de animais domésticos. Ela já foi presa anteriormente tentando entrar com drogas e celulares no mesmo presídio. Agora, as investigações continuam no intuito de identificar as outras pessoas envolvidas no esquema criminoso.

Fonte: Sejuc

PUBLICIDADE
  • Minas Telecom

Deixe uma resposta