• Supermercado Couto Lagarto - O melhor supemercado da região bem pertinho de você

Anatel bloqueou 3,9 mil servidores de IPTV pirata só em 2023

Foram 52 operações ao longo do ano de 2023, buscando bloquear e tirar de circulação todo TV Box sem homologação

2718d09c de88 4def 9c6e 57621317153a

A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) divulgou nesta quinta-feira (14) que houve o bloqueio de mais de 3,9 mil endereços de servidores clandestinos utilizados na pirataria de conteúdo por meio de decodificadores conhecidos como TV Boxes. A ação faz parte de um esforço da agência com o objetivo de combater o uso de dispositivos não homologados no Brasil e bloquear aqueles que já estão em circulação no país.

Anatel bloqueou 3,9 mil servidores de TV Box pirata em 2023
Para alcançar esse resultado, a Anatel executou 52 operações ao longo do ano de 2023. Artur Coimbra, conselheiro diretor da Anatel e coordenador do combate à pirataria na agência, explicou que as operações começaram antes do Carnaval. No ínicio a amplitude das operações era mais discreta, mas essas ações agora englobam as três principais tecnologias associadas: compartilhamento de chave de criptografia do sinal do Serviço de TV por Assinatura (SeAC), assinatura pirata e o próprio IPTV.

O principal objetivo dessas operações é tirar de circulação os TV Boxes não homologados pela agência brasileira. Coimbra ressaltou que esses dispositivos carecem de assistência técnica, não oferecem garantia de segurança de dados e podem representar riscos como ataques digitais às redes dos usuários ou das empresas provedoras de internet.

A Anatel estima que existam pelo menos 5 milhões de TV box piratas em atividade no Brasil
A Anatel estima que existam pelo menos 5 milhões de TV box piratas em atividade no Brasil
Para além das questões de segurança, a Anatel destaca que o uso de TV Boxes não homologadas é considerado crime. A Associação Brasileira de Televisão por Assinatura estima que a pirataria na TV paga cause um impacto anual de até R$ 15 bilhões. A Anatel calcula que atualmente existam entre 5 e 7 milhões de aparelhos ilegais em uso no Brasil. Diante desse cenário, as operações de combate à pirataria serão intensificadas em 2024.

Em 2024 tem mais
Artur Coimbra reflete sobre o ano de 2023 como um período de aprendizado significativo para a atuação da Anatel. Ele destaca que os fornecedores de equipamentos clandestinos e serviços ilegais já foram constrangidos e planeja ampliar as operações de bloqueio em 2024, fortalecendo o combate à pirataria de conteúdo audiovisual no Brasil e expandindo as medidas contra o comércio e uso de TV Boxes clandestinas.

Uma das estratégias notáveis da agência é o bloqueio de sinais das TV Boxes ilegais durante os finais de semana e em transmissões de grandes eventos. Recentemente, a Anatel bloqueou 1,2 mil sites de streaming ilegais durante a transmissão da última rodada da Série A do Brasileirão, evidenciando o compromisso contínuo com o combate à pirataria digital. Por Adalton Bonaventura

PUBLICIDADE
  • Minas Telecom

Deixe uma resposta