Construção de faculdade movimenta mais de 280 empregos em Lagarto

COMPARTILHAR

A economia na cidade de Lagarto, no Centro-Sul do estado, tem passado por um período diferenciado de expansão na última década. O desenvolvimento é notado nos setores do comércio, da indústria e da agropecuária. E de modo semelhante, o município se transformou em polo de atração de estudantes universitários.

Em 2015, a Universidade Federal de Sergipe (UFS) instalou sede definitiva em Lagarto. Agora, um grupo empresarial escolhe o município para iniciar o funcionamento da sexta unidade. A obra contou com recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), que correspondem a mais de 84% do valor total do projeto, orçado em R$ 15,7 milhões.

Além da construção civil, o crédito foi utilizado na aquisição de máquinas, equipamentos, móveis e utensílios. Segundo informações da empresa, a obra movimentou mais de 150 empregos indiretos e, até a próxima etapa, devem ser gerados 237 empregos diretos.

“A instalação da unidade em Lagarto atende ao plano de expansão do grupo empresarial, que conta com um centro universitário e cinco faculdades”, diz o sócio-proprietário Wilson Santos.

O novo campus abriga salas de aula e laboratórios dos cursos de Engenharia Civil, Enfermagem, Ciências Biológicas, Pedagogia e Arquitetura e Urbanismo. A perspectiva é atender à demanda da juventude por cursos de ensino superior na região. De acordo com o Ministério da Educação, mais de 4 mil jovens cursam o Ensino Médio em Lagarto. O levantamento é do ano de 2013.

“Recebemos a autorização do MEC para abrir o curso de Direito, que começará a funcionar no primeiro semestre de 2018. O financiamento do Banco do Nordeste foi necessário para impulsionar o projeto, porque não teríamos recursos para o investimento”, conta Wilson.

Em três anos, o planejamento da empresa inclui a oferta de mais sete cursos: Comunicação Social, Farmácia, Psicologia, Engenharia Agronômica, Física, Nutrição e Odontologia. Dessa forma, a previsão é atingir a oferta de 2.400 vagas.

“Trata-se de um empreendimento estratégico para a cidade de Lagarto, município com mais de 104 mil habitantes. O campus oferece à população o que há de melhor em ensino superior na região, com metodologia moderna, infraestrutura confortável e professores qualificados”, explica o gerente da agência do BNB em Simão Dias, Rui Reis.

De acordo com o superintendente estadual do Banco, Antônio César de Santana, o financiamento colabora para a geração de emprego, renda e amplia o acesso à educação. “O Banco do Nordeste apoia esse importante segmento econômico, cuja ação ajuda a transformar o município de Lagarto num polo educacional do estado de Sergipe, com a oferta de novos cursos para estudantes de toda uma mesorregião. São iniciativas como essa que contam com nossa parceria”, afirma o superintendente.

Estrutura
A unidade de Lagarto tem estrutura ampla, com salas de aula, laboratórios, biblioteca, auditório, anfiteatro, lanchonetes, áreas de lazer, ateliê, centro administrativo e estacionamento. Está instalada na Rodovia Antônio Martins de Menezes, local de fácil acesso.

Além de Lagarto, o grupo empresarial conta com quatro faculdades: nos municípios baianos de Jacobina, Jeremoabo, Tucano e Senhor do Bonfim. E a principal unidade é um centro universitário em Paripiranga, também na Bahia e a 35 quilômetros de Lagarto.

FAÇA UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here