Voo Aracaju – Buenos Aires começa a operar neste sábado, dia 04

COMPARTILHAR

Neste sábado, 04 de novembro, o primeiro voo da linha Aracaju – Buenos Aires – Aracaju partirá do Aeroporto Santa Maria, inaugurando uma rota aérea que promete inserir Sergipe como destino turístico internacional na Argentina. O voo fará escala em Salvador, na Bahia, e irá operar semanalmente, sempre aos sábados. A expectativa é de que o novo voo atraia uma média de 600 argentinos para Sergipe todos os meses.

Neste sábado, 04 de novembro, o primeiro voo da linha Aracaju – Buenos Aires – Aracaju partirá do Aeroporto Santa Maria (Foto: Marcelle Cristinne/ASN)

O voo será operado por uma aeronave Boeing 737-800, da empresa Gol Linhas Aéreas, cadastrado com o número G3-7491. Decolando às 12h45, o horário previsto de chegada em Buenos Aires é 19h25. O retorno (voo G3-7490) partirá de Buenos Aires/Ezeiza às 20h25 e chegará às 02h40 do domingo. Serão disponibilizados 170 assentos com tarifas a partir de U$ 300, ida e volta. As vendas foram iniciadas na última segunda-feira, 23.

A implantação do voo, cujas tratativas se iniciaram no mês de março, abriu espaço para a efetivação do Aeroporto Santa Maria na categoria internacional. Para tanto, foram necessárias intervenções autorizadas pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), além de parcerias com a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), com a Polícia Federal, com a Receita Federal e com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Para viabilizar a implantação, o governo de Sergipe concedeu incentivo no querosene de aviação (QAV), reduzindo a alíquota do ICMS incidente para 6%. Participando de todas as discussões, o governo se fez presente através da secretaria de Estado do Turismo (Setur) e da Empresa Sergipana de Turismo (Emsetur).

De acordo com o secretário do Turismo, Fábio Henrique, o voo inaugural representa um momento histórico para o turismo de Sergipe. “Serão muitos argentinos nas praias, bares, restaurantes e hotéis, conhecendo e consumindo, se admirando com o nosso artesanato. Não tenho dúvida de que será um grande marco do governo de Sergipe, da gestão do governador Jackson Barreto”, declarou, acrescentando que pelo menos 52 grupos econômicos devem ser movimentados com a chegada dos turistas da Argentina.

A estudante Lara Tavares, de 16 anos, visitou a capital argentina em 2016. Com o novo voo, ela poderá voltar à Argentina para conhecer outras cidades. “Gostei muito da novidade. O custo da viagem vai ficar menor e assim fica mais fácil de ir mais vezes”, disse.

A estudante Lara Tavares, de 16 anos, visitou a capital argentina em 2016 (Foto: Arquivo Pessoal)

Já a sergipana Aline Molina, de 29 anos, mora em Buenos Aires e costuma voltar a Sergipe periodicamente para visitar familiares. Para ela, o novo voo trará grandes vantagens. “Vivo em Buenos Aires por conta dos estudos. Achei essa novidade da rota aérea direta uma maravilha. Irá facilitar muito minhas viagens no final do ano. Em dezembro do ano passado, voltando de Buenos Aires para Aracaju, passei 19 horas em Guarulhos esperando um voo. Se torna uma viagem de quase um dia, sendo que a distância nem é tão grande. Acho que já era hora de Aracaju ter esse translado direto, minha expectativa é a melhor possível. Pretendo utilizar essa rota em janeiro de 2018, para voltar de Aracaju para Buenos Aires”, afirmou.

Trade turístico

A diretora da agência Cacilda Viagens e coordenadora da Câmara Empresarial de Turismo da Fecomércio/SE, Cacilda Aragão, salienta que o novo voo trará conforto e economia ao sergipano.

“Essa é uma iniciativa que irá promover o nosso estado como destino. Quanto mais Sergipe for visto, mais se desperta o desejo de conhecer nossas potencialidades turísticas. É preciso que o trabalho de divulgação seja feito permanentemente. Vai ser um processo gradativo para que os voos da Argentina para cá comecem a encher. Para o sergipano, as tarifas são mais convidativas e o voo será mais confortável, em um horário melhor, sem necessidade de passar por São Paulo. É uma troca. Quem ganha, principalmente, são os sergipanos e a sociedade. Particularmente, estou muito otimista, e vejo esse voo como um pontapé inicial. Estou muito feliz de ver meu estado despontando, e parabenizo o governador pela iniciativa”, diz.

Para Luís Simões, membro da diretoria da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH/SE), o voo significa uma nova via de negócios. “Acho que o voo tem que ser encarado como uma iniciativa válida no momento da crise, porque significa abrir novos caminhos para aumentar o nosso fluxo turístico. Uma das ações para dar sustentação ao turismo é uma divulgação permanente e bem programada. É preciso um relacionamento contínuo entre os empresários e agentes de viagens daqui e da Argentina. A meta é aquecer o turismo, principalmente nesta época de fim de ano”, considera.

Luís acrescenta que a implantação do voo Aracaju – Buenos Aires integra uma série de ações, cujo cronograma prossegue até março do ano que vem. Dentro da programação estão previstas diversas rodadas de negócios com o objetivo de ampliar a abertura de Sergipe como destino turístico na América do Sul. “O voo é uma espécie de inauguração de todas essas ações que vão acontecer. É uma ação conveniada, um termo de colaboração mútua, da qual fazem parte o governo do Estado com a secretaria de Turismo, a Emsetur e todo o trade turístico sergipano, representado pela ABIH”, pontua.

As ações de promoção do destino Sergipe tiveram início na Argentina, na Feira Internacional de Turismo da América Latina 2017 (FIT 20170). O evento ocorreu entre os dias 28 e 31 de outubro no Rural Prédio Serial, em Buenos Aires. Sergipe se fez presente com um stand no setor Brasil. Diversos representantes do trade turístico sergipano fizeram parte da viagem de divulgação, que deverá se repetir ainda em novembro.

Aeroporto

Em 2016, o Aeroporto de Aracaju recebeu 1.225.591 passageiros. Em 2017, até setembro, as estatísticas da Infraero indicam que o aeroporto já recebeu um total de 913.376 passageiros.

Em 02 de junho, a Infraero apresentou o novo projeto de ampliação do terminal de passageiros do Aeroporto Santa Maria. A obra está orçada em R$ 85 milhões, valor que compreende o novo terminal e a ampliação do pátio de aeronaves em 8.500 m2. Outros R$ 25 milhões serão destinados à conclusão da obra da pista de pouso e decolagem, que já alcançaram 80% de execução.

A Infraero já dispõe dos R$ 110 milhões necessários. Os recursos são oriundos de emendas parlamentares (R$ 70 milhões de 2016 e R$ 40 milhões do orçamento de 2017). Na ampliação e reforço da pista de pouso e decolagem, a Infraero já investiu R$ 60 milhões. Com as novas intervenções, o total investido no aeroporto atingirá R$ 170 milhões.

Desde 2013, o governo de Sergipe realizou uma série de intervenções complementares à ampliação do Complexo Aeroportuário, a exemplo da implantação de um novo sistema viário no entorno do aeroporto, o desmonte do Morro da Piçarreira e a demolição do reservatório de água da Deso, o R-5. Computando-se todas as intervenções executadas, o Governo do Estado executou ações que corresponderam a um investimento total de aproximadamente R$ 55,5 milhões.

Intervenções 

O governo do Estado vem empreendendo diversas ações voltadas à ampliação e dinamização do setor turístico sergipano. Neste sentido, o Programa de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur) é uma iniciativa de destaque. O Prodetur é uma linha de crédito entre o governo do Estado e o Banco Interamericano de Desenvolvimento no Brasil (BID) no valor de US$ 100 milhões para o desenvolvimento do turismo em Sergipe, no âmbito do Prodetur Nacional. Cabe ao BID o financiamento de US$ 60 milhões e US$ 40 milhões são a contrapartida estadual.

Em março, o governo do Estado, no âmbito do Prodetur, firmou Ordem de Serviço para implantação do sistema de esgotamento sanitário no povoado Crasto – o investimento é de R$ 5.984.822,66.

Na mesma data, o governador Jackson Barreto assinou autorização para abertura do processo licitatório para construção da orla do povoado Crasto – o investimento previsto é de R$ 2.757.648,03. A licitação está sendo finalizada e aguarda autorização da SPU. Em julho de 2016, foi inaugurada a orla de Canindé, investimento de R$ 6.633.884,61.

Está em execução a reforma do Centro de Turismo de Aracaju, com investimento de R$ 1.345.000,00. Encontra-se em processo de licitação os serviços de construção e urbanização da orla do povoado Curralinho, no município de Poço Redondo. O investimento é de R$ 3.145.963,06. Também está em processo licitatório a construção dos atracadouros da Ilha Mem de Sá, situada no rio Vaza Barris, e do novo atracadouro do Povoado Caibrós, em Itaporanga. O investimento nos atracadouros é de R$ 2.445.041,74.

O BID já aprovou no Plano de Aquisições as seguintes ações: Reforma da Orla Pôr do Sol e do Atracadouro, em Aracaju, com investimento de R$ 1,7 milhão; Construção da orla do Povoado Pontal, com investimento de R$ 2,5 milhões; Construção do esgotamento sanitário do Povoado Saúde, em Santana do São Francisco, com investimento de R$ 6 milhões. Todos esses empreendimentos já estão em licitação.

Com recursos do Prodetur, o governo do Estado dispõe de R$ 20 milhões para projeto e execução da obra de adequação urbanística da orla do litoral sul de Aracaju. O Projeto da nova orla está sendo realizado. A orla terá 16,5 quilômetros, se estendendo do final da Passarela do Caranguejo até o farol da praia do Mosqueiro. A intervenção englobará as praias de Cinelândia, Aruana, Robalo, Refúgio, Náufragos e Mosqueiro, que serão urbanizadas e dotadas de infraestrutura.

FAÇA UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here