Operação do ITPS apreende 16 mil brinquedos irregulares em Sergipe

COMPARTILHAR

O Instituto Tecnológico e de Pesquisas do Estado de Sergipe (ITPS) – Órgão Delegado do Inmetro apreendeu aproximadamente 16 mil brinquedos durante a operação Dia das Crianças. O alto número de produtos irregulares acende o alerta para que pais e responsáveis sigam as recomendações de segurança na hora da compra dos produtos para os pequenos.

Operação do ITPS apreende 16 mil brinquedos irregulares em Sergipe (Foto: Ascom/ ITPS)

Durante fiscalização no comércio sergipano, foram encontrados brinquedos sem o selo de Identificação da Conformidade (Selo do Inmetro) e com a faixa etária incorreta. Em boa parte dos casos, também foram encontrados problemas com os dados do fabricante e as orientações de manuseio, que estavam em língua estrangeira, a exemplo de chinês e inglês.  Houve ainda situações em que os brinquedos não apresentavam nenhum tipo de informação, como é o caso dos hand spiners.

O gerente executivo de metrologia e qualidade do ITPS, Moater Paulon, faz um alerta para a existência de brinquedos copiados de grandes marcas. “O fabricante que usa de má fé apela para as cópias. É preciso chamar atenção para os brinquedos que imitam grandes marcas. Você acha que está comprando um brinquedo de uma marca de qualidade, mas na verdade, aquele produto contém pequenas peças e apresenta faixa etária errada, o que pode causar um sério acidente de consumo”, explica.

A orientação do ITPS é para que a população não compre produtos no comércio informal e adquira somente brinquedos com o selo do Inmetro. A dica também é selecionar o brinquedo considerando a idade, o interesse e o nível de habilidade da criança. O ideal é que o adulto retire a embalagem do brinquedo e leia com atenção as instruções de uso.

Sefaz e Procon Municipal

Fiscais da Sefaz também participaram da operação, verificando a regularidade fiscal dos estabelecimentos.  “Na maioria das lojas não encontramos o registro de emissão de cupom fiscal, algo que é um direito do consumidor e obrigação do estabelecimento. O segundo problema também está relacionado ao cupom fiscal, que é a utilização das maquinas de cartão de crédito. Foram constatadas vendas no cartão de crédito que não estavam relacionadas com a emissão do cupom fiscal. Também tivemos situação em que as mercadorias tinham notas que estavam endereçadas a outro CNPJ. Houve até problemas de estoque, quando a mercadoria encontrada não batia com o aquilo que estava descrito no documento”, detalha.

No caso do Procon Munipal, que também foi parceiro o ITPS na operação, houve cinco autuações. “Participamos da operação a convite do ITPS. Da nossa parte, foram cinco autuações. Duas por falta do Código de Defesa do Consumidor, três por precificação e uma por falta de emissão de nota fiscal”, conta Francisco Costa, coordenador de fiscalização do Procon Municipal.

Operação

A operação Dia das Crianças ocorreu entre os dias 2 e 6 de outubro em todo o país. Em Sergipe, a operação foi realizada pelo ITPS em parceria com Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), Procon’s Estadual e Municipal, SMTT, PM e GMA. Agentes fiscais visitaram 50 lojas e apreenderam 16 mil produtos em todo o estado. Os produtos encontrados de forma irregular são apreendidos pelos fiscais do Inmetro e posteriormente destruídos.

O comerciante flagrado com produtos irregulares é notificado e tem 10 dias para apresentar defesa ao setor jurídico do ITPS. A penalidade varia de advertência a multa que vai R$ 100 a R$ 1,5 milhão. Para denúncias e informações, o consumidor pode entrar em contato por meio do telefone (79) 3179 8055 e do email ouvidoria@itps.se.gov.br. O atendimento também pode ser solicitado na sede do ITPS, que fica na rua Campo do Brito, 371, bairro 13 de Julho.

publicidade

FAÇA UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here