Sargento assassinado em assalto também perdeu o filho de forma violenta

COMPARTILHAR

Policial matou adolescente com um tiro na cabeça durante abordagem há três anos.

Sargento Djalma Lima Santos concedeu entrevista na época em que o filho dele foi assassinado por outro PM (Foto: TV Sergipe, Reprodução)

O corpo do policial militar Djalma Lima Santos, de 47 anos, será velado na casa da mãe dele em Nossa Senhora da Glória (SE). O enterro está previsto para acontecer nesta sexta-feira (15), às 17h, no cemitério do município. O sargento estava à paisana quando foi baleado durante um assalto em um ônibus intermunicipal na noite de quinta-feira (14), na região de Siriri (SE).
Essa foi a segunda vez que a família foi atingida pela violência. Em março de 2014, o filho do sargento foi morto por outro policial durante uma abordagem no Conjunto Parque dos Faróis, em Nossa Senhora do Socorro (SE). O jovem de 17 anos foi atingido com um tiro na cabeça.
Entenda o caso
Na época, a Polícia Militar disse que o adolescente trafegava como passageiro em um ciclomotor que recebeu ordem de parada para uma abordagem de rotina. “Foi dada voz de parada e o condutor da motocicleta acelerou o veículo, evadindo-se do local. A pessoa que estava como passageiro tentou sacar uma arma para disparar contra os policiais”, disse o coronel Paulo Paiva, relações públicas da PM, em entrevista concedida à TV Sergipe no dia da ação que resultou na morte do adolescente.
O sargento Djalma Santos classificou como desastrosa a ação do policial que atirou e matou o filho dele. “Eu sou policial e, se vou abordar um cidadão, não vou chegar abordando ele com um tiro na cabeça. Acredito que a ação foi desastrosa por parte do policial que agiu dessa forma”, disse na época da morte do jovem.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here