Samu registrou 959 trotes na primeira semana do ano

COMPARTILHAR

Na última semana, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência de Sergipe (Samu 192 Sergipe) realiazou 715 atendimentos por Unidade de Suporte Básico (USB), 152 por Unidade de Suporte Avançado (USA) e 30 por Motolâncias, além de 51 orientações por telefone.

Foram registrados 36 ocorrências com queda de moto, 29 quedas naturais, 34 colisões entre carro e moto e 15 colisões entre motos. O Samu prestou, também, o atendimento pré-hospitalar para 18 vítimas de agressões físicas, 16 por atropelamento, três por queda de bicicletas e dois por colisões entre carros, além de atender oito feridos por arma branca e 23 por arma de fogo.

Trotes

Já imaginou precisar ligar para um número de emergência e sinal permanecer sempre ocupado? Necessitar de atendimento e não conseguir efetuar ligação para o Samu, Corpo de Bombeiros ou Polícia? Isto pode acontecer, principalmente devido ao grande número de trotes registrados nas centras de atendimento.

Os trotes telefônicos têm atrapalhado bastante o atendimento do Samu 192 Sergipe, com índices de ligações falsas muito elevados, como ressalta a superintendente do Serviço, Maria Lúcia Santos. “Somente na semana passada, foram recebidos 959. As pessoas precisam compreender que essa prática criminosa gera inúmeros prejuízos, que vão de gastos financeiros e até o desgaste emocional das equipes, principalmente das atendentes”, argumenta.

Uma chamada falsa deixa a linha ocupada desnecessariamente. O deslocamento de uma ambulância a uma ocorrência falsa gera consumo de combustível, desgaste do equipamento e das equipes, e, além disso, o Serviço pode deixar de prestar um atendimento a quem realmente precisa.

Ainda de acordo com a superintendente do Samu, “na grande maioria das vezes, pela entonação da voz, percebemos que são crianças que praticam os trotes. Entretanto, por mais absurdo que pareça, os adultos também que fazem essa brincadeira de péssimo gosto”.

Sriha

O Serviço de Remoção Inter-Hospitalar Assistida (Sriha), gerido pela Secretaria de Estado da Saúde, através da Fundação Hospitalar (FHS), realizou 307 transportes durante a última semana, entre os dias 2 e 8 de janeiro. Foram 11 altas sociais, 146 remoções assistenciais, 109 remoções para realização de exames e procedimentos, 50 transferências hospitalares, nove transporte de pacientes para avaliação de especialistas, além de cinco gestantes de baixo risco assistidas.

O Sriha otimiza o fluxo de pacientes entre as unidades da Rede Hospitalar do Estado e proporciona suporte de logísticas, somando 130 transportes para esse fim. Segundo a coordenadora geral do Serviço, Maria Luisa Dantas, houve um aumento no fluxo de transporte, depois da chegada das novas ambulâncias.

“Desde o dia 2 de janeiro deste ano, já estamos trabalhando com as quatro viaturas novas, e isso já está refletindo no quantitativo de demandas realizadas. Comparado com a semana anterior, houve um aumento de 30 remoções. Parece pouco, mas no final do mês serão mais de 100 atendimentos prestados a população que antes estava mais restrito. Isso significa mais pacientes assistidos e rotatividade nos leitos dos Regionais”, informa.

Por Herieta Schuster

Faça seu comentário