Delegados de polícia entregam delegacias, suspendem plantões e visitas a presos

COMPARTILHAR

NOTA PÚBLICA DA ADEPOL

A Associação dos Delegados de Polícia Civil do Estado – Adepol comunica que, em assembleia geral extraordinária realizada na manhã desta última quarta, 30/11, os Delegados de Polícia, insatisfeitos com o descaso do Governo em relação ao atendimento das propostas apresentadas pela categoria, inconformados com o tratamento discriminatório entre as Carreiras de Estado do Poder Executivo e temerosos quanto ao crescente número de presos nas delegacias de polícia, em razão da falência do sistema prisional e da inexistência de uma política  penitenciária eficiente, decidiram, por unanimidade, adotar as seguintes medidas:

1. Suspensão dos plantões extraordinários na capital e interior do Estado a partir das 18h do dia 30/11;

2. Entrega das delegacias acumuladas ilegalmente no interior do Estado, a partir das 8h do dia 01/12;

3. Atendimento restrito à lavratura de autos de prisão em flagrante, termos de ocorrência circunstanciado e expedição de guias de exame pericial a partir das 8h do dia 01/12; e

4. Suspensão das visitas aos presos custodiados nas delegacias da capital e interior a partir das 8h do dia 01/12.

No ensejo, a Adepol convoca todos os Delegados de Polícia para uma concentração amanhã, 01/12, a partir das 8h, em frente ao Palácio de Despachos.

Paulo Márcio Ramos Cruz
Presidente da ADEPOL

NOTA DA SSP

O delegado-geral da Polícia Civil, Alessandro Vieira, recebeu por volta das 17h de representantes da Associação dos Delegados da Polícia Civil um ofício com pontos de reivindicação da categoria. O documento foi entregue pelo presidente da Adepol, Paulo Márcio.

Sobre a superlotação nas Delegacias, a Polícia Civil tenta, junto ao Desipe, a transferência imediata de mais presos para o sistema prisional, pois hoje há mais de 300 presos em unidades policiais.

Os plantões ordinários na capital e interior serão mantidos para o atendimento à população. Outras reivindicações, a partir da entrega do documento pela Adepol, serão analisadas administrativamente, para não prejudicar o atendimento ao público.

Faça seu comentário